Mês: setembro 2019

Os 10 PIORES filmes melhores para se assistir

Nem somente de grandes obras vive Hollywood. As vezes nos deparamos com filmes bem abaixo da média mas que assistimos todas as vezes que são exibidos no que chamamos de ‘Guilty pleasure’ ou prazer culpado. Fiquem com a lista desse editor e veja se concorda com ela.

  1. Lagoa Azul (The Blue Lagoon, 1980)
  2. Mortal Kombat (idem, 1995)
  3. Armagedom (Armageddon, 1998)
  4. De Repente 30  (13 Going on 30, 2004)
  5. As Patricinhas de Beverly Hills (Clueless, 1995)
  6. Pearl Harbor (idem, 2001)
  7. Serpentes à Bordo (Snakes on a Plane, 2006)
  8. Tróia (Troy, 2004)
  9. Crepúsculo (Twilight, 2008)
  10. Comando para Matar (Commando, 1986)

Disney e Sony fazem acordo para novo filme de Homem-Aranha no MCU

Pouco mais de um mês depois de romperem contrato e deixarem os fãs do Homem-Aranha preocupados com o fim do personagem no universo da Marvel, a Disney e a Sony estão novamente trabalhando juntas em um filme que trará o super-herói de Tom Holland de volta aos cinemas. A informação foi confirmada por Kevin Feige, chefão da Marvel. Os termos do novo acordo não foram revelados, mas é certo que Feige e a Marvel serão os responsáveis pela visão criativa do terceiro filme dessa versão do Homem-Aranha interpretada por Tom Holland, depois de De Volta ao Lar (2017) e Longe de Casa (2019). Segundo o The Hollywood Reporter, o novo filme já tem data de lançamento: 16 de julho de 2021“Eu estou feliz que a jornada do Aranha no MCU vai continuar, e todos nós aqui da Marvel estamos muito animados que vamos continuar trabalhando nisso. O Homem-Aranha é um ícone poderoso e um herói que as histórias cruzam todas as idades e públicos ao redor do mundo. E também ele é o único herói com o superpoder de cruzar universos cinematográficos, então a Sony continuará a produzir os seus próprios filmes do Aranhaverso e você nunca sabe quais surpresas o futuro trará”, disse Feige.

Sony x Disney
A Sony comprou os direitos do Homem-Aranha em 1999 por aproximadamente US$ 7 milhões. O primeiro filme saiu três anos depois, em 2002, com Tobey Maguire no papel principal, e foi um sucesso. Com a compra da Marvel pela Disney em 2009 e a consolidação do MCU, os estúdios entraram em um acordo para a produção em conjunto dos filmes do herói. A estreia de Peter Parker no MCU aconteceu em Capitão América: Guerra Civil, que marcou a primeira união entre Sony e Disney para deixar o Universo Marvel ainda mais completo e popular. O último filme do herói, Homem-Aranha: Longe de Casa, arrecadou mais de US$ 1 bilhão nas bilheterias, sendo uma sequência direta de Vingadores: Ultimato.

Projeto Gemini é um filme para ser visto em 3D e IMAX

A partir de 10 de outubro as pessoas que assistirem ‘Projeto Gemini’ em 3D+ terão uma inovadora experiência cinematográfica, tudo por conta da tecnologia utilizada na produção do filme, que é dirigido por Ang Lee e protagonizado por Will Smith.  A nomenclatura 3D+ foi escolhida pelo fato da exibição levar ao espectador um visual em  3D muito mais completo, realista e imersivo. Detalhes nunca antes captados pelos olhos humanos mesmo com projeções em 3D são possíveis de enxergar com o 3D+. Isso se dá por ele ser um formato digital evolutivo de projeção a 60 quadros por segundo – mais do que o dobro da taxa tradicional de quadros do cinema (24 quadros por segundo). No novo vídeo de bastidores divulgado pela Paramount Pictures, o Supervisor de Tecnologia, Ben Gervais, explica que o 3D+ “transporta o público para dentro da ação. Você se sente realmente dentro do filme” além de trazer “uma experiência que não se pode ter em casa”. A captação que dá origem ao resultado que se vê nas telas é realizada em High Frame Rate (HFR) a 120 quadros por segundo, que traz mais profundidade e por isso dá essa sensação comentada por Ben a quem está assistindo, de estar no centro da ação, que é exatamente como o cineasta idealizou. Por isso podemos considerar o 3D+ a experiência cinematográfica mais imersiva que se pode desfrutar atualmente no cinema.

O Supervisor de VFX, Bill Westenhofer, detalha que essa captação em HFR é “35 vezes mais definição do que o padrão dos filmes, que é de 24 quadros por segundo”. “Você vê detalhes nas cenas de luta e nos movimentos que seriam apenas borrões em um filme padrão”, completa ele. E não é só isso que ‘Projeto Gemini’ oferece em termos de tecnologia. A criação 100% CGI (imagens geradas por computador) de um dos personagens de Will Smith é inédita. Todos os movimentos e expressões do personagem Junior, que tem 23 anos, são baseadas em atuações do próprio Will Smith quando mais novo, através de um grande banco de dados com antigos trabalhos de Will. Isso é um prato cheio aos fãs do ator que podem ver sua brilhante atuação em ‘Projeto Gemini’ como Henry, que tem 51 anos, e também relembrar o Will de anos atrás, no início da carreira, como em ‘Um Maluco no Pedaço’, nas cenas em que Junior aparece.  Agora imagina ver Will x Will, os dois personagens lutando um contra o outro, em 3D+? Só em ‘Projeto Gemini’! Estreia dia 10 de outubro nos cinemas.

Pardal Sorvetes anuncia parceria com a Sony Pictures e lança embalagem especial para Angry Birds 2

Sucesso mundial nas bilheterias de todo o mundo, o filme ‘Angry Birds’ ganhou uma continuação que chega aos cinemas brasileiros no dia 3 de outubro e também vai contar com uma ação exclusiva em parceria com a marca Pardal Sorvetes. A empresa que é uma das gigantes do segmento no Brasil com mais de 40.000 picolés e 8.000 litros de sorvetes produzidos diariamente vai desenvolver uma embalagem temática do picolé de sabor Chiclete para o filme. No rótulo, uma alusão às aventuras dos pássaros mais mal humorados do planeta que nesta sequência se unem aos porcos para salvar suas ilhas. O produto deve entrar em circulação a partir do dia 12 de setembro e deve chegar ao mercado do Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. Sinopse do filme: Os raivosos pássaros que não voam e os engenhosos porquinhos verdes levam sua briga para o próximo nível em ‘Angry Birds 2 – O Filme’! Quando surge uma nova ameaça que coloca as ilhas dos Pássaros e dos Porcos em perigo; Red, Chuck, Bomba e Mega Águia recrutam a irmã de Chuck, Silver, e se unem aos porcos Leonard, sua assistente Courtney e ao técnico Garry para juntos estabelecerem uma trégua instável e formar uma improvável superliga que irá salvar suas casas.

EMMY 2019 – Lista dos Vencedores

A Academia de Televisão, responsável pelo Emmy, entregou na noite deste domingo os prêmios da sua 71ª edição. ‘Fleabag’, ‘Chernobyl’ e ‘Game of Thrones’ foram os destaques da cerimônia que elege o melhor da televisão. Confira na lista abaixo os principais vencedores:

Série dramática

Game of Thrones
Better Call Saul
Segurança em Jogo
Killing Eve
Ozark
Pose
Succession
This Is Us

Série cômica

Fleabag
Barry
The Good Place
The Marvelous Mrs. Maisel
Boneca Russa
Schitt’s Creek
Veep

Atriz em série dramática

Jodie Comer (Killing Eve)
Viola Davis (How to Get Away with Murder)
Laura Linney (Ozark)
Mandy Moore (This Is Us)
Sandra Oh (Killing Eve)
Robin Wright (House of Cards)
Emilia Clarke (Game of Thrones)

Ator em série dramática

Billy Porter (Pose)
Jason Bateman (Ozark)
Sterling K. Brown (This Is Us)
Kit Harington (Game of Thrones)
Bob Odenkirk (Better Call Saul)
Milo Ventimiglia (This Is Us)

(Leia Mais…)

Crítica | Rambo 5: Até o Fim

Estamos realmente vivendo uma época de revitalização de antigas franquias, ora com sequencias, ora com os famosos e nem sempre bem-sucedidos reboots. Para falarmos de forma isenta de ‘Rambo 5: Até o Fim’, tenho que isolar o meu lado de fã pois acompanho a franquia desde seu início com 1982 com ‘Rambo: Programado para Matar’ (Rambo: First Blood) tendo como coleção inclusive todas as facas utilizadas pelo personagem ao longo dos anos. Em relação ao título do primeiro filme o irônico é que o famoso herói de guerra mata somente um policial o qual inclusive cai de um helicóptero onde o piloto é acertado com uma pedra arremessada por John Rambo somente para se defender. Depois de ‘Rambo IV’ (2008) onde Stallone roteirizou, dirigiu e estrelou o longa, o público cativo da franquia acreditava que nunca mais veria um novo capítulo, mas todos estavam enganados pois agora em setembro de 2019, ‘Rambo 5: Até o Fim’ (Rambo: Last Blood) chegou às telonas. De cara, vemos que o título original em inglês faz referência ao título do longa original criando o contraponto em ‘FIRST’ e ‘LAST’ sendo o primeiro tirado literalmente da obra ‘First Blood’ (1972) do escritor ainda vivo David Morrell. Em ‘Rambo 5: Até o Fim’, o protagonista parece ter encontrado sua paz em uma fazenda no Arizona devidamente mostrada no filme anterior e podemos dizer que o primeiro ato do longa se assemelha na realidade a um drama. Quem assistiu ao excelente faroeste ‘Os Imperdoáveis’ (Unforgiven – 1992) estrelado e dirigido por Clint Eastwood pode encontrar algum paralelo entre as duas tramas onde o anti-herói aposentado é trazido de volta a ação por imposição de certas circunstancias.

O enredo de ‘Rambo 5: Até o Fim’ é raso e os trailers de divulgação (sempre eles) tratam mesmo de entregar toda a história antecipadamente se apresentando como ‘spoilers oficiais’ da película. Agora, John Rambo encara em seu descanso uma figura paterna para uma jovem a qual durante uma busca pelo seu pai biológico no México é raptada por uma quadrilha de criminosos que lucram com o tráfego e prostituição de mulheres. O grande diferencial do fraco roteiro e que confere ao longa mais dramaticidade é o fato de que diferentemente de muitos outros filmes onde o herói vai em busca da garota raptada para a exploração sexual, chegando sempre a tempo antes de que qualquer ato forçado seja consumado (vide Liam Neeson no primeiro ‘Busca Implacável’). Agora, a coisa não é suavizada e vemos mesmo a brutalidade que sofre a vítima desse bárbaro crime onde o salvador não consegue evitar as investidas dos vilões à desprotegida ‘presa’. A química entre Stallone e a jovem atriz Yvette Monreal (intérprete de Gabrielle) funciona bem, entretanto, tirando os passeios de cavalos da dupla, vemos pouco da história em conjunto de ambos e o público tem mesmo que imaginar a grande ligação entre eles e consequentemente a dor da separação sofrida pelas partes. Mal aproveitada e pouco desenvolvida na trama é a repórter investigativa que auxilia o protagonista em sua jornada, interpretada pela atriz Paz Vega que incontestavelmente foi prejudicada pelo roteiro o qual passa a ignorá-la pouco tempo após tê-la nos apresentado. A ação começa mesmo quando Rambo parte para o México em busca de sua protegida não medindo esforços (e nem corpos) para conseguir seu objetivo inclusive ameaçando até mesmo mulheres que contribuíram para o sequestro que motiva toda a trama. A direção agora não foi de Sylvester Stallone e ficou a cargo do pouco conhecido Adrian Grunberg que havia dirigido o longa ‘Plano de Fuga’ (2012) com Mel Gibson o qual teve também muitas locações no México. Por falar em México, aqui o país é retratado como sendo somente um celeiro de criminosos e quem estava pensando em tirar férias por lá, depois de assistir a ‘Rambo 5: Até o Fim’ certamente terá seus planos de viagem alterados. A violência ou ‘gore’ é extrema durante a ação e se prepare para mortes mais sangrentas do que as vistas em muitos filmes de terror, mas nada já não visto em Rambo IV. Algumas pessoas que não conhecem o passado do personagem podem se incomodar com as cenas sangrentas mas estas são perfeitamente aceitáveis quando entendemos que isso era a realidade do protagonista veterano boina verde que desde muito jovem fora treinado para ser o melhor na arte da guerra. O que fica bem evidente neste quinto capítulo é que a guerra jamais abandonou de fato o personagem, o qual diariamente trava uma luta interna para controlá-la mais ou menos aos moldes do que ocorre com o herói dos quadrinhos Bruce Banner e seu álter ego Hulk

(Leia Mais…)

‘Os 3 Infernais’ ganha sangrento cartaz oficial

Fruto da mente criativa e sanguinária de Rob Zombie (de Halloween – O Início e Halloween II), o violento ‘Os 3 Infernais’ (3 From Hell), com data de lançamento para 24 de outubro e distribuição nacional Paris Filmes acaba de ganhar seu cartaz nacionalizado. Os Firefly estão de volta no terceiro filme da sequência brutal de ‘A Casa dos 1000 Corpos’ e ‘Rejeitados pelo Diabo’. Os irmãos Baby e Otis Firefly conseguem fugir da prisão com a ajuda de Winslow Coltrane. Porém, durante a fuga, eles executam um líder do crime mexicano Rondo (Danny Trejo). Agora, ‘Os 3 Infernais’ estão a solta cometendo uma série de assassinatos aleatórios em direção ao México prontos para mais um banho de sangue. O longa é estrelado por Sheri Moon Zombie (‘Halloween – O Início’), Bill Moseley (‘O Massacre da Serra Elétrica’), Richard Brake (‘Game of Thrones’) e conta com a participação especial de Danny Trejo (Machete Mata).

 

Alice Braga é confirmada no elenco de novo ‘Esquadrão Suicida’

A poucos dias do início das gravações, a nova versão de Esquadrão Suicida teve seu elenco divulgado, nesta sexta-feira (13), pelo diretor James Gunn, e uma das principais novidades é a brasileira Alice Braga. A imagem publicada pelo cineasta no Twitter confirma os boatos da participação da atriz no filme e também o retorno de Margot Robbie e Viola Davis à franquia. Além da brasileira, outras novidades são o lutador americano John Cena e o ator Idris Elba. Entre as ausências, de acordo com a publicação, Will Smith não fará novamente o Pistoleiro. Depois da divulgação feita por Gunn, Alice compartilhou a publicação em seu perfil no Instagram e comemorou, afirmando estar muito empolgada. O assunto ficou entre os mais comentados do Twitter na tarde desta sexta. A atriz, que é sobrinha de Sônia Braga, estrelou filmes brasileiros como Cidade de Deus e Cidade Baixa. Ela também participou de produções estrangeiras como ‘Eu Sou a Lenda’, ‘Repo Men’, ‘Predadores’, ‘Elysium’, ‘Cinturão Vermelho’ e o mais recente ‘A Cabana’. Apesar da divulgação do elenco de Esquadrão Suicida, não foram publicadas mais informações sobre os personagens. O filme, baseado em HQs com o mesmo nome, deve chegar aos cinemas no dia 6 de agosto de 2021.

São Paulo terá ‘bat-sinal’ na Avenida Paulista neste sábado

Em homenagem ao aniversário de 80 anos de Batman, super-herói da DC Comics, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa de São Paulo anunciou que será ligado um ‘bat-sinal’ na capital paulista neste sábado (21). Além de São Paulo, a DC, em parceria com a Warner, fará uma ação semelhante em outras 10 cidades espalhadas pelo planeta. São elas: Melbourne (Austrália), Tóquio (Japão), Berlim (Alemanha), Paris (França), Barcelona (Espanha), Londres (Reino Unido), Montreal (Canadá), Cidade do México (México), Nova York e Los Angeles (Estados Unidos). Em São Paulo, o ‘bat-sinal’ será ligado às 20h (horário de Brasília) na Avenida Paulista, à altura do número 1650.

 

‘Marighella’ tem estreia CANCELADA no Brasil após polêmicas

Mesmo após sua exibição no Festival de Berlim e em diversos eventos internacionais, a cinebiografia de ‘Marighella’, dirigida por Wagner Moura, não será mais lançada nos cinemas nacionais. O filme foi duramente criticado por ideologias políticas e sofreu diversas polêmicas. Confira a nota oficial:

Nós, produtores do longa-metragem Marighella, dirigido por Wagner Moura, anunciamos que a data de lançamento do filme nos cinemas brasileiros, divulgada anteriormente para 20 de novembro de 2019, está cancelada. Os produtores haviam escolhido o mês de novembro, que marca os 50 anos de morte de Carlos Marighella, e o dia 20, da Consciência Negra, para a estreia. No entanto, a O2 Filmes não conseguiu cumprir a tempo todos os trâmites exigidos pela Ancine (Agência Nacional do Cinema).Marighella segue sendo apresentado com muitos sucesso em vários festivais de cinema no mundo.

Baseado no romance biográfico do poeta e guerrilheiro homônimo que se levantou contra o governo em 1969 (durante o regime ditatorial militar no Brasil), ‘Marighella‘ também aborda um forte viés político e conta a história verídica de Carlos Marighella, assassinado pela ditadura militar e cujo legado se estendeu por diversas gerações.

‘Coringa’ conquista o Leão de Ouro no Festival de Cinema de Veneza

‘Coringa’, dirigido por Todd Phillips e protagonizado por Joaquin Phoenix, foi premiado neste sábado com o Leão de Ouro, o troféu máximo da 76ª edição do Festival de Cinema de Veneza, na Itália. A obra, que será lançada em 3 de outubro, conta a história de um dos mais notórios vilões da ficção, nascido nos quadrinhos e antagonista do Batman. O foco é na transição de Arthur Fleck, o nome verdadeiro do personagem, para se tornar o Coringa. O diretor Roman Polanski conquistou o Grande Prêmio do Júri, o segundo mais importante do festival, com o filme ‘J’accuse, ainda sem título em português. Já o Leão de Prata ficou com sueco ‘About Endlessness’, do diretor Roy Andersson. O cineasta não recebeu o prêmio, embora tenha participado da apresentação, na semana passada.

Como funciona o Disney+, novo rival da Netflix

O serviço de transmissão online de filmes e séries da Disney, que chegará para os Estados Unidos em novembro, já foi liberado para a imprensa americana e novos detalhes sobre a plataforma digital foram revelados. Após a D23, convenção bienal de fãs que acontece na Califórnia, a companhia exibiu, pela primeira vez, a interface do Disney+. As análises da mídia internacional mostram similaridades com os serviços Hulu e Apple TV, que possuem categorias mais separadas e organizadas. De acordo com o site americano The Verge, os usuários perceberão imediatamente que esse é o principal contraste entre a plataforma recém-chegada da empresa fundada por Walt Disney e a Netflix, pioneira no mercado de transmissão via internet. A página inicial de ambas é bem diferente: enquanto a Disney deixa tudo mais organizado para que o usuário já saiba exatamente onde quer clicar, a Netflix sugere diversos conteúdos – nem sempre similares um com o outro – logo de cara e de maneira chamativa. Vale lembrar, porém, que a Netflix tem 4 mil filmes e 1.500 séries em sua plataforma nos Estados Unidos – o catálogo varia de país para país, mas os números não destoam , enquanto o Disney+ terá 500 filmes e 7 mil episódios individuais de séries no dia seu lançamento.

(Leia Mais…)